domingo, 22 de dezembro de 2013

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013


"A educação é a minha forma de rebeldia!"
Érica Fonseca

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

"Rende-te, como eu me rendi. Mergulha no que tu não conheces como eu mergulhei. Não te preocupes em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento."
 
Clarice Lispector
 

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Curta Metragem #1

Primeira de muitas Curtas Metragens | Numa Rua
:) Porque sorrir é preciso ;) A todos os anónimos que por ali passavam, pararam e sorriram|Nos. Muito obrigada ;)

Siga. Siga.


youtube | http://www.youtube.com/watch?v=I9-hpnSs1Sw&feature=youtu.be

facebook | https://www.facebook.com/numarua

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013


"Não há que ter vergonha de preferir a felicidade." Albert Camus

domingo, 1 de dezembro de 2013


Curta Metragem | Numa Rua. Em breve numa sala de cinema perto de si :) Que é como quem diz, aqui neste estaminé ---> https://www.facebook.com/numarua

A todos os anónimos que ontem passaram por esta rua e alinharam nesta situação.

O nosso muito obrigada.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013


"Fode-me com alma mas por favor
 não te esqueças do corpo."

Pedro Chagas

quinta-feira, 21 de novembro de 2013



Andam a boiar. Andam.
Colocaram o arcaico do lado esquerdo.
Assiduamente dizem bom dia.
Convençam-se que são de boas madrugadas que todos precisam.
Às vezes a aorta entra em decadência intelectual. Oh Maravilha.
De juízos de valores estandardizados
As sensações não se regem de faces pálidas.
De peixes amórficos. De botelhas entulhadas numa qualquer varanda.
As sensações, essas são como os gargalos.
De beiços em bico. Sedentos. De gargantas.
Que vos chamem de vadios. Que se f*dam!

terça-feira, 19 de novembro de 2013


quarta-feira, 13 de novembro de 2013


terça-feira, 12 de novembro de 2013


segunda-feira, 11 de novembro de 2013


Manda a vida à merda. Como se manda no teatro. Manda a vida à merda, como quem corre desenfreadamente pela rua à procura de uma qualquer taberna aberta para arreares daquilo que estás à rasca. Manda realmente a vida à merda. De jo...elhos serrados contra a parede de um qualquer cais do Sodré. Mas é que manda mesmo. A vida. À real merda. Antes que ela te mande a ti.
Bate a porta. Estende o tapete. Deita-te nele e a seguir levanta-te. Olha-a nos olhos, essa puta que finamente se diz prostituta. A vida. Encara. Vá, porra. Não ouviste. Encara-a. Puxa-a por um braço, encosta-a contra a parede e manda-a à merda.
E a seguir até podes morrer. Mas deixa-te de desculpas e estendidelas no sofá. Levanta-te e renasce. Ou nasce. Ou inventa-te. E a seguir, bebe uma cachaça se preferires. Bate com o copo. No balcão, na calçada quero lá saber. Desde que a mandes à merda. Mas manda.
A valer. Não vale meias medidas, contidas. Tímidas espreguiçadelas. Quem tem medo compra um cão. E quem não tem manda a vida à merda.
Porque só depois disso. Dessa real gana orgástica, se pode viver. Até lá caga. Mas caga bem. Na morte do insípido. Dos quase tudo e assins assins.
Que raio é isso do assim assim?
Ou é ou não é, agora cá merdas.

Estranha pessoa esta

sexta-feira, 8 de novembro de 2013


quinta-feira, 31 de outubro de 2013


terça-feira, 22 de outubro de 2013

:)

Hoje de manhã um dos meus indígenas mostrou-me isto.
Às vezes, mas só às vezes ser a modos que estranha, até que tem a sua piadola :)


sexta-feira, 18 de outubro de 2013

7ª Edição do REFLEX/CAIS/BES




 
Grande sorriso. Tenho o miocárdio cheio. A abarrotar Foi a viagem que mais me marcou, cada uma daquelas retinas estão marcadas nas minhas veias. E hoje. Aquelas crianças. Com a ardósia. Com um coração inteiro. Juntos. Eu e eles, ganhamos o ...primeiro prémio da 7ª Edição do REFLEX/CAIS/BES. E se de repente eu e a ardósia amanhã aparecermos no telejornal, não liguem, pois é apenas uma Estranha Pessoa Esta que ainda ousa Sonhar, Acreditar e Fazer. Siga siga ***

Exposição: LXfactory | Alcântara | Lisboa | Até ao final de Novembro
Revista: CAIS
Patrocinadores: Projecto abrigo, Epson, JCDecaux, Revista O Mundo da Fotografia Digital, Olhares, Metro e Transportes de Lisboa.

terça-feira, 15 de outubro de 2013


sábado, 12 de outubro de 2013

domingo, 6 de outubro de 2013


sábado, 5 de outubro de 2013


terça-feira, 1 de outubro de 2013


segunda-feira, 30 de setembro de 2013


sexta-feira, 27 de setembro de 2013

quinta-feira, 26 de setembro de 2013


quarta-feira, 18 de setembro de 2013


domingo, 15 de setembro de 2013


quarta-feira, 11 de setembro de 2013


terça-feira, 10 de setembro de 2013

sábado, 24 de agosto de 2013


quinta-feira, 22 de agosto de 2013


terça-feira, 20 de agosto de 2013

domingo, 18 de agosto de 2013


sábado, 17 de agosto de 2013


quinta-feira, 15 de agosto de 2013


segunda-feira, 12 de agosto de 2013


terça-feira, 30 de julho de 2013


domingo, 28 de julho de 2013


terça-feira, 23 de julho de 2013

sexta-feira, 12 de julho de 2013

sábado, 6 de julho de 2013

domingo, 30 de junho de 2013


terça-feira, 25 de junho de 2013

Bairro Cova da Moura


"Todas as grandes personagens começaram por serem crianças, mas poucas se recordam disso."

Antoine de Saint-Exupéry


https://www.facebook.com/numarua

sábado, 15 de junho de 2013


sexta-feira, 14 de junho de 2013


domingo, 9 de junho de 2013


Carta aberta | Senhor Dr.º Crato

 
São muitas as pessoas que pensam e sentem que a tarefa do professor é fácil, e até mesmo superficial. Existe quem pense que basta ter uns bons apontamentos, abrir a sala de aula e falar sobre os ditos apontamentos.

Ser professor é muito mais que isso, antes de tudo é ser-se pessoa, e tudo o que isso implica. É ser-se educador e educando, é ser-se veículo de conhecimentos, é ser-se por vezes pai e mãe, psicólogo e sociólogo....
Implica gerir o seu tempo, o tempo dos discentes, estar em coerência com as transformações da sociedade, com as motivações do aluno, implica ser-se disciplina e transmitir essa mesma disciplina de uma forma coerente e saudável.
Ser professor é muito mais que uma profissão.
A disciplina de matemática exige flexibilidade e criatividade, implica olhar directamente para a motivação dos alunos, e saber contorná-la quando esta está ausente.
Por vezes equipara-se o pensamento matemático ao vazio, e a conceitos teóricos que ‘não servem para nada’.... enfim... à abstracção do próprio nada. Esta visão tem necessariamente que mudar.
A ‘arte’ de ensinar matemática está directamente ligada a este pensamento, e execução desta arte é cada vez mais difícil por isso mesmo... pela ausência total de motivação dos discentes, e por vezes... dos próprios docentes, pois quem corre por gosto não cansa... mas  fica cada vez mais frágil à negação inerente dos alunos.

Um dia Emile Lemarne sussurrou que “Uma verdade matemática não é simples nem complicada por sim mesma. È uma verdade.”..... Verdade esta, que mais que pensada e compreendida, tem que ser sentida, para melhor transmitir-se essa mesma verdade. Como diria Einstein no seu livro – Como vejo o mundo “ O ensino deve ser de modo a fazer sentir aos alunos que a quilo que se lhes ensina é uma dádiva e não uma amarga obrigação.”
O meu sentimento e pensamento é esse mesmo, conseguir transmitir que a matemática é uma dádiva, e não uma amarga obrigação.
E antes de toda essa 'matemática'... sentir o que realmente interessa: que todos somos humanos, que todos devemos um terno e eterno respeito, ao que nos rodeia.

E neste espírito, que se baseia o amor que tenho pelo ensino, tentar fazer o meu melhor. Pois sei e sinto verdadeiramente, que nós podemos mudar o rumo à realidade contemporânea enquanto seres humanos que somos.
Basta acreditar na inovação, nos professores, nos alunos e no ensino enquanto veículo de crescimento pessoal, intelectual e humano.

Senhor Ministro Crato, sou muito sincera… pouco ou nada percebo de politica, mas uma coisa eu sei, o senhor e todo o seu ministério, colocam dia após dia, em causa o amor e o respeito que os professores têm pela profissão.

O senhor é matemático. Mas também é estatístico. Sabe, houve uma vez que ouvi um grande matemático da nossa praça, afirmar que a estatística não é considerada matemática. Concordo. Porque a matemática é bonita… e o senhor só quer saber de estatísticas… de teorias probabilísticas….de.. algumas incertezas para que alguns pensem que você é a própria certeza.


Num dia destes, vi-o. Tinha um ar altivo, olhar vazio, sempre de mãos fechadas. Não fosse eu saber que o senhor era o senhor, e nunca diria que você é professor.
Oh... desculpe. Afinal era mesmo você. O politico.
Espero de coração, que num destes entardeceres, abra as mãos, sinta humildade... e encha a retina.
É que eu se estiver de ar altivo, olhar vazia e mãos fechadas... afecto mais de uma centena de alunos... você afecta milhares deles.
E nem que afectasse apenas um. Esse ‘um’ não é um número. É um ser humano.

Cumprimentos
Estranha Pessoa Esta

sábado, 8 de junho de 2013


origem
 

Contador Grátis